– Oitava Série. CMAQ

"A poesia é a mínima distância entre o sentimento e o papel" – Levi Trevisan

O Mistério da Casa Verde – Moacyr Scliar

with one comment

Arturzinho, André, Pedro Bola e Léo eram grandes amigos. Arthurzinho era o líder do grupo. Eles moravam na cidade de Itaguaí e queriam um lugar para fazer reuniões e festas. Decidiram então que o lugar seria a Casa Verde, oo antigo hospício, pois no momento a casa estava abandonada. Todas as pessoas da cidade diziam que a casa era mal assombrada.
No dia seguinte da decisão, os meninos estavam nos fundos da casa. Quando eles entraram, se surpreenderam com a limpeza do local e depois viram um homem vestido com roupas antigas. Assustados, saíram correndo do local. Todos achavam que era um fantasma, mas Léo sabia que não era, pois tinha um prato com bananas em cima da mesa, e fantasmas não comem bananas. Pedro Bola e André não queriam voltar para lá, mas Léo e Arturzinho sim. Decidiram por cara ou coroa se iam falar com o homem ou não. Se desse cara, falariam com ele, e se desse coroa, não. Deu cara.
Os meninos foram de novo no outro dia para a Casa Verde, mas os que entraram foram Arturzinho e Léo, pois os outros dois estavam com medo. Quando entraram na casa, foram até a sala onde encontraram o homem, e lá estava ele de novo, afirmava ser o alienista, disse que os garotos eram loucos e os expulsou de lá.
Investigando, os meninos perceberam que tinha alguém que sempre ia levar comida para o homem, porque ele era muito pálido, parecia que nunca saía para ver o sol. Arturzinho viu uma moça entrando, com sacolas de comida e roupas. Quando ela saiu, ele a seguiu até a casa delae e anotou o endereço. Ficou gamado nela, pois a menina era muito bonita.
Marcaram uma reunião para as seis horas na pizzaria do Marcolino, iriam compartilhar as informações entre eles. Léo disse que tinha pesquisado sobre o alienista, e a sua professora lhe explicou toda a história em que o Dr. Simão Bacamarte inaugurou um hospício e se dedicava aos estudos da loucura humana através dos pacientes que tinha internado, mas que, com o passar do tempo, ele passou a internar pessoas sãs até gerar uma rebelião em que um barbeiro assumiu o poder da cidade. Porém, logo ficou ao lado do médico e depois foi derrubado por um novo barbeiro, enquanto Simão continuava a prender as pessoas, até que uma ajuda de fora veio e restabeleceu a ordem e o médico acabou afirmando que todos eram loucos e que, no entanto, isso era o comum e, como só ele estava são, deveria se internar até tornar-se louco como os demais, ficando sozinho na Casa Verde até sua morte.
Com isso, os meninos foram embora. Artuzinho e André fizeram uma aposta de que o primeiro traria novas informações em três dias. Artuzinho procurou a menina que ajudava o homem da Casa Verde, e os dois saíram juntos. Quando ele a encontrou, contou a ela que sabia que levava comida para o louco da asa verde. Eles começaram a conversar, a menina falou que se chamava Lúcia e era filha do homem, e contou sobre a história deles.
Artuzinho só contou as novidades a Léo e ao seu pai. Como o seu pai era médico, pediu ao filho que fosse conversar com um psiquiatra, sobre o homem da casa verde. Arturzinho convidou Léo para ir junto ao psiquiatra. O psiquiatra os ajudou a pensar melhor sobre esse assunto e disse também que poderia ajudar o possível “louco”.
Artuzinho procurou Lúcia e lhe disse que o psiquiatra poderia ajudar o seu pai. A menina ficou de decidir e já estava indo embora quando André a segurou exigindo que Artuzinho a apresentasse. Os dois brigaram quando a menina foi embora e, depois da briga, Artuzinho ficou sozinho no local. Como os garotos tinham comentado em voz alto sobre a presença de um morador na Casa Verde, um repórter da cidade que estava ali ouviu tudo se interessou pela história, tentou arrancá-la de Artuzinho, mas não conseguiu.
No dia seguinte, para fazer as pazes, uma nova reunião foi convocada, mas Pedro Bola chegou com a notícia de que havia uma multidão na frente da Casa Verde e que o repórter iria revelar o segredo do hospício. Entretanto, antes que as portas fossem abertas, Artuzinho e seus amigos, juntos com Lúcia e o Psiquiatra, chegaram.
Um rapaz exigiu saber o segredo e como tinha grande porte físico foi passando por todos, mas nesse momento, Jorge, o morador da Casa Verde, saiu de lá.
O assunto foi explorado, mas não deu em nada. A Casa Verde foi dividida. Metade transformou-se em clube, como os rapazes queriam, e outra em museu, em homenagem a Machado de Assis. Uma sala foi mantida com exemplo dos hospícios da época e uma área foi reservada para Jorge, que era tratado pelo psiquiatra, encenar a história do Alienista.
Lúcia ficou muito agradecida pelo o que Arturzinho e seus amigos fizeram por ela e seu pai. Então, Artuzinho e Lúcia começaram a namorar.

– Fernando

Written by oitavacmaq

Agosto 26, 2009 às 9:18 AM

Publicado em Uncategorized

Tagged with , ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Legal. Mistura um pouco de terror e suspense. Gostei. Parabéns.

    – Nanda

    oitavacmaq

    Agosto 31, 2009 at 7:58 PM


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: